Como o feminismo formou uma geração de homens inexpressivos

09:32:00



O feminismo tem provocado uma série de anomalias no comportamento social, com ideias humanistas e moralistas que têm se sobreposto aos paradigmas universais e inalienáveis baseados na Palavra de Deus, levando muitos cristãos a caírem num relativismo que, por sua vez, os leva à inércia.

A postura das pessoas comuns antes da década de 60 era bem definida, cada sexo cumpria seu papel conforme determinado pela natureza, de forma que era visível a diferença comportamental entre homem e mulher.

A partir de então houve uma grande revolução comportamental encabeçada por intelectuais de orientação esquerdista e que, através de suas ideologias, começaram a nublar o que chamamos de senso comum, deturpando gradativamente a percepção de toda uma população.

Um dos desdobramentos desta revolução foi a disseminação da ideologia feminista que, dentre tantas aberrações, prega a igualdade feminina e o enfraquecimento masculino, taxando qualquer homem que não se enquadre em seus moldes de machista, outro oposto que deve ser combatido. Tem-se, então, a busca pela falsa igualdade entre os gêneros que fortalece este conceito de fusão comportamental que conhecemos hoje.

A sociedade foi moldando-se a este novo modelo de conjuntura o que levou a famílias desestruturadas, sem referencial masculino autentico. E como isto entrou dentro de nossas casas e igrejas? Através da grande mídia, e a televisão teve papel crucial nesta mudança de hábitos. Nada foi feito de forma abrupta.

Apesar de termos no livro dos Salmos uma grande advertência: “um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas” quando nos demos conta já estávamos em queda livre.

Cada vez mais homens, e consequentemente meninos, comportam-se ou estão inclinados a delicados trejeitos, típicos do sexo feminino. A grande mídia traz também modos e maneiras, especialmente na questão da vestimenta, que querem ganhar espaço no cenário cristão. 
Em alguns casos, uma verdadeira patrulha ideológica tem surgido até mesmo no ciclo religioso.

Infelizmente, em muitas igrejas temos notado o afeiçoamento a esta tendência pecaminosa, mas não nos esqueçamos que a nossa bússola é a Bíblia e que em detrimento de sermos vistos pelo mundo como preconceituosos, temos que falar e principalmente, viver a verdade.

À luz da Bíblia a postura exigida do homem é a de liderança, pulso firme, bravura, mas o que vemos, principalmente nos jovens de nossos dias, é o acanhamento frente a decisões, relaxamento em suas ações e covardia para defender a mulher.

Paulo quando escreveu aos Romanos já percebia tais desvios de conduta. Os homens, desde aquela época, vinham perdendo ou se desviando do seu costume habitual. Ele afirma categoricamente que tal prática é abominação e seu fim é a morte eterna.

Como verdadeiros cristãos não devemos ficar apáticos a estas coisas, temos que tomar posição. Consentir – ou apenas tolerar em nome do amor como muitos tem erroneamente pregado – com tais posturas é estar disposto a sofrer a mesma punição. Deus nos dê coragem para salgar este mundo.


_________________________


You Might Also Like

1 comentários

  1. Atualmente é exatamente isso que percebemos na nossa sociedade: homens frágeis, medrosos e até afeminados. Enquanto as mulheres estão cada dia mais libertinas, autoritárias e indelicadas.
    Percebi que eu e meu marido criticamos a esquerda e suas ideologias, mas não temos coragem de viver contrariamente, nos voltando aos princípios e padrões cristãos, com os papéis definidos do homem e da mulher.
    Estamos a cada dia nos afundando mais e mais no buraco do feminismo, evitando a procriação enquanto ambos ficam fora de casa o dia todo, em dedicação quase exclusiva ao trabalho e a nós mesmos.
    Os homens mais jovens realmente não querem mais assumir as responsabilidades de mantença da casa e de cuidado para com a família. Atualmente esperam da mulher aquilo que eles deveriam fazer. Estão cada dia mais apáticos, medrosos e inseguros.
    As mulheres querem dominar as funções que antes eram dos homens, e por isso ficam sobrecarregadas e infelizes.
    A culpa é de quem?
    Assumo que seja primeiramente da mulher que se deixou levar por essa ideologia anticristã. E depois dos homens por terem aceitado esse comportamento de forma passiva.
    Que Deus nos ajude a vencer os padrões do mundo e a edificar a verdadeira família cristã!

    ResponderExcluir

Visualizações

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe